Anóxia Neonatal e Seqüelas Neurológicas

Carolina Araújo Rodrigues Funayama
A anóxia perinatal ainda desperta interesse científico e político-social neste início do século XXI, uma vez que continua se situando entre as causas mais freqüentes de óbito neonatal no mundo, e nos sobreviventes deixa seqüelas que podem ser graves, requerendo ações preventivas em seus diversos níveis.
O presente volume trata da conseqüência da anóxia perinatal sobre o sistema nervoso: a encefalopatia hipóxico-isquêmica (EHI), que será tratada em tópicos de interesse clínico. Inicia-se focalizando a questão da mortalidade por anóxia neonatal e, em seguida, apresenta em recorte dados de estudos desenvolvidos, que elucidaram questões como a caracterização das manifestações clínicas da asfixia sobre o sistema nervoso central do recém-nascido de termo, a relação entre asfixia verificada ao nascimento e seqüelas neurológicas, a hipotonia durante o desenvolvimento, como diagnóstico diferencial, a incidência da EHI no HCRP e o diagnóstico etiológico da paralisia cerebral, com enfoque na prevenção primária das deficiências.
1a edição
Agosto/2005
R$30,00
Preço de capa
85-7670-014-X
ISBN
102
Páginas
140 x 210 mm
Formato
Abrir na LibriLaboris

Exclusivo para Professores

Solicite um exemplar para análise com 50% de desconto sobre o preço de capa.

.

Sumário

Introdução

Mortalidade por anóxia neonatal

Critérios para diagnóstico de anóxia neonatal

A encefalopatia hipóxico-isquêmica perinatal (EHI)

Distribuição de fatores maternos e obstétricos nos grupos com anóxia neonatal

Fatores com valor prognóstico para a evolução neurológica tardia

A influência do fator herdabilidade no aparecimento da crise neonatal da EHI

Como evolui a hipotonia da EHI no recém-nascido de termo

Um estudo sobre desenvolvimento neuromotor dissociado - diagnóstico diferencial para o atraso neuromotor

EHI entre as causas de paralisia cerebral

O diagnóstico retrospectivo da EHI

Considerações finais

Sugestões para medidas de prevenção de seqüelas neurológicas decorrentes da encefalopatia hipóxico-isquêmica fetal e neonatal

Referências