Psicologia na Comunidade: uma experiência

Mauro Martins Amatuzzi (org.)

A experiência relatada por Amatuzzi e colaboradores chama a atenção pela simplicidade e originalidade com que as ideias referentes ao sentido social do exercício profissional podem ser disseminadas na comunidade, ao mesmo tempo em que oferece às pessoas oportunidade de crescimento e ajuda por meios menos sofisticados e elitistas. Com o enfoque preventivo do trabalho psicológico, nota-se que, em grupos nos quais não existiam queixas, nem horas marcadas, nem dinheiro, as possibilidades de se conhecerem verdadeiramente as formas como as pessoas vêm se desenvolvendo mostraram-se positivas.

2a edição
Revisada
Outubro/2013
R$30,00
Preço de capa
978-85-7516-614-7
ISBN
124
Páginas
14 x 21 cm
Formato
Português
Idioma
Abrir na LibriLaboris
.

Sumário

Prefácio à 2ª Edição: oficinas e grupos de crescimento

Prefácio

Apresentação

Capítulo 1
A Semente

Capítulo 2
A História da Primeira Turma

O curso e a formação do grupo
A segunda etapa
A continuação da segunda etapa
A terceira etapa
A continuidade

Capítulo 3
Refletindo o Processo
A equipe de pesquisa
O referencial teórico básico
Outros relatos de experiência
Explicação de aspectos do projeto

Capítulo 4
Trabalhando os Dados
Os participantes
Impactos iniciais
Habilidades relacionais
Processos grupais

Capítulo 5
Avaliação e Propostas

Referências

Anexo 1. A Denominação das Turmas
Anexo 2. Roteiro de Reflexão Pessoal
Anexo 3. Roteiro de Reflexão Grupal
Anexo 4. Roteiro de Aconselhamento Pessoal
Anexo 5. O Conselheiro Popular: encontro com uma tradição viva
Anexo 6. Impactos Pessoais da 1ª etapa: depoimentos da 3ª turma

Orelha

A experiência relatada aqui teve sua continuidade em outros tantos grupos e na alimentação da vida comunitária das pessoas que passaram por eles. Isso justifica sua 2ª edição. O que fizermos com sentido comunitário será, certamente, relevante no desenvolvimento de uma consciência popular. Essa experiência precisa ser conhecida, pois pode inspirar outras.
O que se conta, aqui, é muito simples, encontros com pessoas para conversar sobre a vida. Contar histórias e aprender com elas. Nessa experiência, o fio que foi tecendo as histórias era composto de temas psicológicos. Mas o grupo foi se tornando cada vez mais independente de um programa prévio. Foi criando seus próprios temas. E, na partilha das histórias vividas, foi nascendo um sentimento de como somos parecidos, como temos um destino comum e como seria bom podermos nos encontrar sempre para conversar sobre a vida. Nasceram daí grupos de crescimento pessoal e comunitário. Por isso, foi acrescentado um capítulo falando dos grupos que deram continuidade aos primeiros. Tudo começou como uma pesquisa de psicologia popular, mas como ela teve como espírito o ir construindo junto essa psicologia, a partir das experiências vividas pelos participantes, logo deixou de ser um mero retrato e se tornou uma construção coletiva. Que possa prosseguir assim!

Veja Também