Os Desafios da Gerontologia no Brasil

Andrea Lopes

Os Desafios da Gerontologia no Brasil Os Desafios da Gerontologia no Brasil

Sinopse

Com perspicácia e originalidade, a autora demonstra como as trilhas seguidas pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), desde sua fundação em 1961 até hoje, se entrelaçam com a transformação da velhice em questão de atenção pública, com o desenvolvimento de um novo campo de atuação profissional envolvendo diversas especialidades e com o trabalho de pesquisadores de várias áreas para gerar informação sobre a velhice e o envelhecimento. Instigar a reflexão sobre essas questões, com uma correta dosagem de afastamento e envolvimento, é uma das qualidades do trabalho conduzido pela antropóloga. Outra qualidade é o rigor científico e ético que transparece no cuidado em documentar procedimentos e fontes.

Sumário

Apresentacão

Prefácio

Introdução

Capítulo 1
Percurso teórico e questões que nortearam a pesquisa

A construção da velhice como problema social
A constituição da Gerontologia como disciplina científica
A delimitação de um campo específico de exercício profissional

Capítulo 2
Universo pesquisado e procedimentos metodológicos

Primeira etapa: observação de comportamentos em eventos científicos e em reuniões realizadas pela SBGG
Segunda etapa: coleta e análise dos documentos dos arquivos da SBGG nacional
Terceira etapa: seleção dos entrevistados
Quarta etapa: coleta dos depoimentos orais e de documentos em arquivos pessoais
Quinta etapa: a prática etnográfica e a SBGG

Capítulo 3
A constituição da Gerontologia no Brasil: uma etnografia da SBGG

Décadas de 1960 e 1970: entre o charlatanismo e a ciência
Década de 1980: a era da multidisciplinaridade
Década de 1990: as experiências práticas e o rigor científico

Conclusão

Referências bibliográficas


Anexo I. Diretorias da SBGG nacional

Anexo II. Ata da Assembleia Geral Extraordinária da SBG, em 3/4/1965

Anexo III. Ata da Assembleia de Fundação da SBG, em 16/5/1961