Interpretação dos sonhos: nova visão psicanalítica

S. Elyseu Jr.

Nesta obra, fruto de uma longa trajetória de estudos, o professor Elyseu Jr. demonstra, teoricamente e na prática clínica, a existência de mecanismos de defesa do Ego na formação onírica e, indo além da concepção freudiana, entende o sonho também como a repetição de uma expressão afetiva. Essa conceituação é essencialmente a mesma que a apresentada, posteriormente, pelo psicanalista austro-americano Ernest Hartmann, reconhecido internacionalmente por sua produção científica sobre o sono e o sonho, ao longo de meio século.

1a edição
Novembro/2019
R$40,00
Preço de capa
978-85-7516-882-0
ISBN
124
Páginas
16 x 23 cm
Formato
Português
Idioma
DISPONÍVEL EM E-BOOK
Abrir na LibriLaboris
Abrir na Amazon.com
.

Sumário

Apresentação

Introdução

Argumentação teórica

Um método de compreensão dos sonhos

Material clínico

Considerações finais

Apêndice: mecanismos de defesa do ego

Referências

Orelha

Embora tenham surgido historicamente várias concepções sobre a significação dos sonhos antes de Freud, foi somente em 1900 que ele lhes deu um sentido correto: o de realização alucinatória de desejo. Posteriormente, alguns autores psicanalistas encontraram sentidos complementares.

Nesta obra, fruto de uma longa trajetória de estudos, o professor Elyseu Jr. demonstra, teoricamente e na prática clínica, a existência de mecanismos de defesa do Ego na formação onírica e, indo além da concepção freudiana, entende o sonho também como a repetição de uma expressão afetiva. Essa conceituação é essencialmente a mesma que a apresentada, posteriormente, pelo psicanalista austro-americano Ernest Hartmann, reconhecido internacionalmente por sua produção científica sobre o sono e o sonho, ao longo de meio século.

Com base nessa perspectiva, o livro traz: (1) um método para a compreensão dos sonhos, baseado no afeto sentido, na figura de relação e na reação do sonhador, (2) a discriminação inédita entre os mecanismos de defesa e as defesas do Eu, (3) a existência da figura equivalente como conceito alternativo ao do símbolo e (4) a hipótese de que o sonho esteja envolvido no processo adaptativo (evolutivo) da espécie.

Esta leitura, certamente, ilumina o caminho do analista na delicada tarefa de compreender o real significado dos sonhos de seus pacientes e é, significativamente, esclarecedora para todos aqueles que se interessam pelo conhecimento das manifestações psíquicas humanas.