Governo na Web: reflexões teóricas e práticas (Volume 2)

Maria Cristina Piumbato Innocentini Hayashi, Camila Carneiro Dias Rigolin e Henrianne Barbosa (orgs.)

As últimas duas décadas foram marcadas pela institucionalização dos dispositivos de governo eletrônico nos processos de construção de políticas públicas no Brasil. Este livro apresenta estudos e reflexões, de natureza teórica e empírica, propostos por autores vinculados a diferentes áreas de conhecimento, que abordam desde ini-ciativas para a extensão das oportunidades democráticas – por meio de mecanismos de consultas públicas, accountability, acesso à informação etc. – até novas oportunidades para a participação da sociedade civil na esfera pública, a exemplo do ativismo em rede dos novos movimentos sociais.

1a edição
Novembro/2015
R$51,00
Preço de capa
978-85-7516-648-2
ISBN
244
Páginas
16 x 23 cm
Formato
Português
Idioma
Abrir na LibriLaboris
.

Sumário

Apresentação

PARTE 1
E-Gov no Brasil: passado, presente, futuro

Capítulo 1
Internet, Governo Eletrônico e Participação Política: a distância entre a teoria e a realidade empírica no Brasil
José Antonio Gomes de Pinho e Fabiano Maury Raupp

Capítulo 2
Histórico, Motivações e Perspectivas para o e-Gov no Brasil
Eduardo Henrique Diniz

Capítulo 3
De e-Gov a e-Governança: modelo de e-gov voltado à governança pública
Roberto Carlos dos Santos Pacheco, Denilson Sell, José Salm Jr. e José Leomar Todesco

PARTE 2
Democracia Digital e Participação Pública

Capítulo 4
Inovação e Democratização na Administração Pública Brasileira: avanços e limites estruturais
José Luís Bizelli

Capítulo 5
Tecnologias de Democracia Digital como Novas Ferramentas de Sustentação da Deliberação Pública
Danilo Rothberg

Capítulo 6
Informação como Instrumento de Ação e de Reflexão Política
Marcos Costa Lima e Angela do Nascimento

Capítulo 7
Participação Pública e Democracia Eletrônica no Brasil: consultas públicas on-line na área de meio ambiente
Camila Carneiro Dias Rigolin, Henrianne Barbosa e Maria Cristina Piumbato Innocentini Hayashi

PARTE 3
Tecnologias da Informação, Gestão Pública e Inclusão Digital

Capítulo 8
Gestão Pública e Tecnologia de Informação: um panorama contemporâneo
Ana Cláudia Niedhardt Capella

Capítulo 9
Investimento em Tecnologia da Informação e Eficiência da Justiça Brasileira: uma análise de correlação
André Andrade e Luiz Antonio Joia

Capítulo 10
Inclusão Digital: dilemas conceituais e outras reflexões
Antonio Ribeiro de Almeida Jr. e Thales Haddad Novaes de Andrade

Capítulo 11
Cidade Digital: o que esperar? Inovação social e novos arranjos institucionais
Maria Teresa Miceli Kerbauy e Oswaldo Gonçalves Junior

Orelha

As últimas duas décadas foram marcadas pela institucionalização dos dispositivos de governo eletrônico nos processos de construção de políticas públicas no Brasil. Este livro apresenta estudos e reflexões, de natureza teórica e empírica, propostos por autores vinculados a diferentes áreas de conhecimento, que abordam desde ini-ciativas para a extensão das oportunidades democráticas – por meio de mecanismos de consultas públicas, accountability, acesso à informação etc. – até novas oportunidades para a participação da sociedade civil na esfera pública, a exemplo do ativismo em rede dos novos movimentos sociais.
Este livro apresenta os resultados da pesquisa Consultas públicas on-line: informação, participação e democracia, realizada pelas organizadoras, apoiada pelo Programa Prodoc/Capes, e desenvolvida no Programa de Pós-graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade da Universidade Federal de São Carlos – PGCTS/UFSCar.
A obra está organizada em três eixos temáticos: E-gov no Brasil: passado, presente, futuro; Democracia digital e participação pública e Tecnologias da informação, gestão pública e inclusão digital. Os temas abordados tratam de assuntos como: as experiências, convergências e dissonâncias entre teoria e prática e as perspectivas futuras do e-gov no Brasil; aspectos relativos às possibilidades de ampliação da participação e incorporação de novos atores políticos na esfera pública por meio dos suportes tecnológicos associados a diferentes dispositivos de governo eletrônico; a aplicação das tecnologias da informação na gestão pública, em diferentes esferas, bem como a discussão de conceitos subjacentes a essa prática, tais como a inclusão digital.