Desenvolvimento em Territórios Rurais: estudos comparados de Brasil e Espanha

Antonio César Ortega e Eduardo Moyano Estrada (orgs.)

A temática do desenvolvimento territorial rural tem despertado o interesse de diferentes áreas do conhecimento, tais como Economia, Ciência Política, Sociologia, Antropologia e Geografia. Esse interesse vem sendo ainda mais evidenciado na medida em que ganha relevância como estratégia de políticas públicas. Assim, em tempos de globalização, quando se observa um acirramento competitivo internacional nos mercados mais dinâmicos, a organização territorial vem representando uma estratégia competitiva que pode permitir atender às exigências de uma produção em grande escala e de qualidade.

1a edição
Julho/2015
R$71,00
Preço de capa
978-85-7516-683-3
ISBN
434
Páginas
16 x 23 cm
Formato
Português
Idioma
Abrir na LibriLaboris
.

Sumário

Apresentação

Parte I. As Políticas Territoriais Rurais no Brasil e na Europa

Capítulo 1
Políticas Públicas Territoriais Rurais no Brasil
Antonio César Ortega

Capítulo 2
A Nova Política Europeia de Desenvolvimento Territorial
Eduardo Moyano Estrada

Parte II. Território: contribuições teóricas e metodológicas

Capítulo 3
Inovação Social, Governança e Desenvolvimento Territorial
Eduardo Moyano Estrada

Capítulo 4
Indicadores de Capital Social e Desenvolvimento Territorial
Fernando E. Garrido Fernández, José A. Gómez Limón e Esperanza Vera Toscano

Capítulo 5
Território, Inovação e Desenvolvimento
Daniel Lemos Jeziorny

Capítulo 6
Denominações de Origem no Brasil e na Espanha: análise de casos selecionados sob a noção de Terroir
Debora Nayar Hoff, Clesio Marcelino de Jesus e Antonio César Ortega

Parte III. Alguns Estudos de Casos

Capítulo 7
A Implementação Regional da Política Europeia de Desenvolvimento Territorial: o caso da Andaluzia (Espanha)
Eduardo Moyano Estrada

Capítulo 8
Estudo Comparado entre Territórios Rurais Brasil-Espanha
Clesio Marcelino de Jesus

Capítulo 9
Indicações Geográficas e Difusão de Tecnologia no Mercado de Vinhos Finos: um estudo comparado entre territórios no Brasil e na Espanha
Daniel Lemos Jeziorny

Capítulo 10
Notas sobre os Programas de Desenvolvimento Territorial em Minas Gerais
Eduardo Magalhães Ribeiro, Flávia Maria Galizoni, Camila da Silva Freitas, Viviane Guimarães Pereira, Ana Luiza Caldas e Mariana de Oliveira Santos

Capítulo 11
Desenvolvimento Rural em Minas Gerais: caracterização socioeconômica dos territórios mineiros induzidos por políticas públicas na última década
Antonio César Ortega e Clesio Marcelino de Jesus

Capítulo 12
Desenvolvimento, Territorialidade e Identidade: a experiência do Território do Sisal na Bahia
Filipe Prado Macedo da Silva

Capítulo 13
El Fino ou La Manzanilla? Representações sociais em disputa: o caso das denominações de origem protegidas de vinhos do marco Jerez, Andaluzia, Espanha
Flávio Sacco dos Anjos, Fernanda Novo da Silva e Jimena González Ruíz

Parte IV. Temas Sobre Desenvolvimento Territorial

Capítulo 14
Os Disputados Sentidos do Lugar: o esporte na configuração do espaço rural
David Moscoso Sanchez

Capítulo 15
Emprego Feminino e Bem-estar Econômico no Meio Rural
Esperanza Vera-Toscano

Parte V. Um Balanço

Capítulo 16
Territórios Rurais no Brasil e na Espanha: um balanço preliminar
Antonio César Ortega

Orelha

A temática do desenvolvimento territorial rural tem despertado o interesse de diferentes áreas do conhecimento, tais como Economia, Ciência Política, Sociologia, Antropologia e Geografia. Esse interesse vem sendo ainda mais evidenciado na medida em que ganha relevância como estratégia de políticas públicas. Assim, em tempos de globalização, quando se observa um acirramento competitivo internacional nos mercados mais dinâmicos, a organização territorial vem representando uma estratégia competitiva que pode permitir atender às exigências de uma produção em grande escala e de qualidade. No Brasil, experiências de desenvolvimento territorial ganharam maior expressão na última década. Desde então, o enfoque territorial vem sendo utilizado como estratégia de desenvolvimento a partir de estruturas de governança alicerçadas em arranjos socioprodutivos. Destacam-se, entre essas experiências, os Territórios Rurais da Secretaria de Desenvolvimento Territorial do Ministério do Desenvolvimento Agrário e os Territórios da Cidadania. Por sua vez, a experiência espanhola, que também vem adotando estratégias de desenvolvimento rural assentadas no enfoque territorial, está ancorada na iniciativa Leader — Ligações Entre Ações de Desenvolvimento da Economia Rural — da União Europeia, cujo reconhecimento internacional serviu de referência para a formulação de muitas das políticas territoriais rurais na América Latina, em geral, e, no Brasil, em particular. Além das experiências de territórios induzidos por políticas públicas, constatamos a emergência de territórios constituídos autonomamente em espaços rurais, principalmente a partir da obtenção de Indicações Geográficas, Denominações de Origem ou certificações de qualidade, mas sempre tendo como referência o território para a construção de uma marca para seus produtos. Esta coletânea foi organizada no marco do projeto “Desenvolvimento Territorial Rural. Estudo comparado Brasil-Espanha”, numa colaboração entre o Instituto de Economia da Universidade Federal de Uberlândia (MG, Brasil) e o Instituto de Estudios Sociales Avanzados (IESA-CSIC, Espanha), contando com apoio financeiro do CNPq e do CSIC, no marco do acordo de “Cooperação Internacional - Convênios Bilaterais”, entre Brasil e Espanha.