Psicologia, política e esquizoanálise

Domenico Uhng Hur

Por seu caráter didático, o livro pode ser utilizado como uma introdução à Esquizoanálise, relacionada aos processos políticos e psicológicos. Oferece elementos para a compreensão de que ela é ou fundamenta uma Psicologia Política, ou melhor, uma Psicologia Política Crítica, por meio de uma cuidadosa análise do diagrama de forças em vigência nas relações capitalistas contemporâneas. Oferece, assim, importantes subsídios teóricos que podem ser utilizados por estudiosos em geral, profissionais da área social, da saúde, da educação e, em especial, por psicólogos.

2a edição
Revisada
Julho/2019
R$54,00
Preço de capa
978-85-7516-864-6
ISBN
194
Páginas
16 x 23 cm
Formato
Português
Idioma
DISPONÍVEL EM E-BOOK
Abrir na LibriLaboris
Abrir na Amazon.com
.

Sumário

Prefácio
Gregório F. Baremblitt

Introdução

Capítulo I
Forças, potência e micropolítica
Magma: fluxos, estratos e território
Potência e afetos
Diagrama e poder de resistir
Agenciamento e estrutura
Micropolítica e ‘método esquizoanalítico de intervenção’

Capítulo II
Subjetivação
Constituição da subjetividade e o hábito
A dobra e a subjetivação
Subjetividade, subjetivação e indivíduo
Coeficiente de territorialização

Capítulo III
Códigos, Instituição e Disciplina
Imagem do pensamento
Inscrição-registro do código: o diagrama de inscrição
Sobrecodificação dos fluxos: o diagrama de captura/soberania
Institucionalização do código: as instituições concretas
Autonomização do código: norma e diagrama disciplinar
Subjetividade disciplinar

Capítulo IV
Capitalismo: axiomática do capital e diagrama de rendimento
Desterritorialização dos fluxos
Axiomatização dos fluxos: classe universal e CMI/Império
Diagrama de forças: controle e rendimento
Instituições imateriais e noopolítica
Subjetividade capitalista e corpocapital
Capitalismo mafioso

Capítulo V
Práticas e Agenciamentos Psicopolíticos
Discursos conscientes e investimentos desejantes
Investimentos desejantes e agenciamentos psicopolíticos: estratopolítica, tecnopolítica e nomadopolítica
Modos de funcionamento

Capítulo VI
Microfascismos e Neoconservadorismos
Governamentalidade fascista
Micropolítica do fascismo: ódio e destrutividade
Neoconservadorismos: extremismos de direita e recodificação do cotidiano

Capítulo VII
Estado, Políticas Públicas e Neocolonização
Estado estratopolítico
Estado tecnopolítico
Políticas públicas e neocolonização

Capítulo VIII
Movimentos Sociais Nômades
A máquina de guerra
Movimentos sociais como máquina de guerra
Ecosofia: um mundo por vir

Referências

Bibliografia

Orelha

A Esquizoanálise é um conjunto de novos conhecimentos criados pelo filósofo Gilles Deleuze e o psicanalista e ativista Félix Guattari. Em extensa obra, discorrem sobre os fenômenos psicológicos à luz das questões sociais, histórico-culturais, estéticas e políticas, fornecendo um enfoque de análise original que se diferencia tanto da psicanálise, quanto do marxismo.

Este livro discute conceitos da Esquizoanálise que servem como ferramentas de estudo dos processos psicossociais contemporâneos. Fornece linhas de experimentação que ampliam os repertórios da Psicologia e das Ciências Humanas, ao apreender os fenômenos na relação resultante entre poder, investimentos desejantes e processos de subjetivação, isto é, política, psicologia e subjetividade. Traz novos enunciados sobre a sociedade, inéditos em relação aos tradicionais campos teóricos, e que incitam um potencial insurgente, sempre direcionado à autonomia e à transformação.

Com uma linguagem acessível, introduz o leitor na dinâmica do pensamento ‘deleuze-guattariano’, bem como nas terminologias específicas que o expressam, baseando-se em oito temáticas fundamentais na articulação entre psicologia e política, as quais contribuem para a compreensão do atual cenário de efervescência e crise social: poder; subjetividade; instituições e códigos; capitalismo; práticas e agenciamentos psicopolíticos; microfascismos; Estado e políticas públicas e movimentos sociais.

Por seu caráter didático, pode ser utilizado como uma introdução à Esquizoanálise, relacionada aos processos políticos e psicológicos. Oferece elementos para a compreensão de que ela é ou fundamenta uma Psicologia Política, ou melhor, uma Psicologia Política Crítica, por meio de uma cuidadosa análise do diagrama de forças em vigência nas relações capitalistas contemporâneas. Oferece, assim, importantes subsídios teóricos que podem ser utilizados por estudiosos em geral, profissionais da área social, da saúde, da educação e, em especial, por psicólogos.

Veja Também