Brinquedoteca no Diagnóstico e Intervenção em Dificuldades Escolares

Antonia Cristina Peluso de Azevedo

Este livro mostra como é possível integrar, de forma eficiente, práticas desenvolvidas no atendimento a crianças que apresentam dificuldades escolares, com um conteúdo que procura delinear a construção dessas dificuldades no contexto da escola, família e práticas sociais vigentes. Destina-se a profissionais da área de educação, em especial, àqueles que atuam diretamente com crianças, tais como, psicólogos, pedagogos, psicopedagogos e professores.

4a edição
Revisada
Dezembro/2014
R$44,00
Preço de capa
978-85-7516-697-0
ISBN
152
Páginas
14 x 21 cm
Formato
Português
Idioma
Abrir na LibriLaboris
.

Sumário

Apresentação

Introdução

Capítulo I
Dificuldades de Aprendizagem e Brinquedoteca: visão ecológica
Dificuldades escolares
Diagnóstico psicopedagógico
A brinquedoteca
Objetivos de uma brinquedoteca
A brinquedoteca como espaço de desenvolvimento da criança
A brinquedoteca como estratégia de diagnóstico e intervenção psicopedagógicas
Os diferentes espaços da brinquedoteca
Pesquisas e experiências sobre brinquedoteca

Capítulo II
A Pesquisa
Caracterização da pesquisa
Sujeitos
Procedimento

Capítulo III
Resultados
As crianças
As mães

Capítulo IV
Discussão e Conclusão
Caso 1
Caso 2
Caso 3

Referências

Orelha

Este livro mostra como é possível integrar, de forma eficiente, práticas desenvolvidas no atendimento a crianças que apresentam dificuldades escolares, com um conteúdo que procura delinear a construção dessas dificuldades no contexto da escola, família e práticas sociais vigentes.
Fundamenta-se nas considerações sobre a teoria do desenvolvimento ecológico de U. Bronfenbrenner e no pensamento de pesquisadores consagrados na área lúdica em nosso país, como Edda Bomtempo, T. Kishimoto, Vera Maria B. de Oliveira, Nylce Cunha, Adriana Friedmann, dentre outros.
Destina-se a profissionais da área de educação, em especial, àqueles que atuam diretamente com crianças, tais como, psicólogos, pedagogos, psicopedagogos e professores.
O primeiro capítulo discute e conceitua o campo das dificuldades de aprendizagem, diferenciando-as dos distúrbios, e apresenta a perspectiva conceitual do desenvolvimento ecológico em relação às dificuldades encontradas nas crianças em situação de escolarização.
O capítulo seguinte discorre sobre a Brinquedoteca Psicopedagógica em uma perspectiva ampla, concentrando-se na utilização desse instrumento nos processos de diagnóstico e intervenção em crianças portadoras de dificuldades escolares.
Diversas questões teóricas são apresentadas, de forma prática, no terceiro capítulo, em que os casos estudados pela autora demonstram ser possível utilizar a Brinquedoteca Psicopedagógica para diagnosticar e intervir nas dificuldades escolares de crianças, trabalhando-se, sistemicamente, o tripé: aluno-família-escola.

Veja Também